Vereador é preso por descumprir ordem da Justiça e ser flagrado em bar

0
24

Wállison Breno Alves dos Reis foi preso pela Polícia Militar. Vereador de Pedro Afonso é preso em um bar por descumprir ordem judicial
O vice-presidente da câmara de Pedro Afonso, Breno Alves (PDT), foi preso pela Polícia Militar. Ele descumpriu uma medida cautelar determinada pela Justiça e foi flagrado em um bar da cidade. O g1 tenta contato com a defesa do vereador.
Ele estava submetido a proibições impostas pela Justiça desde 2021, quando tinha sido preso por fazer disparos de arma de fogo em via pública enquanto estava embriagado. Na época, ele também foi autuado por estar com uma arma com numeração raspada.
Desde então, ele não podia frequentar estabelecimentos que vendessem bebidas alcóolicas. Segundo relatório da PM, ele foi flagrado por uma equipe da PM em um bar, junto com dois homens na noite desta quinta-feira (30). Na mesa havia três copos de cerveja.
Vereador foi preso por descumprir proibição da Justiça
Reprodução/TV Anhanguera
O vereador não apresentou resistência e foi levado para delegacia, onde foi autuado em flagrante por descumprimento de medida cautelar.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o delegado de plantão representou pela prisão preventiva do parlamentar que vinha descumprindo essas cautelares reiteradamente. O pedido foi deferido pelo Poder Judiciário e o parlamentar foi encaminhado para uma unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.
O que diz a SSP
A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins informa que na noite desta quinta-feira, 30, policiais militares conduziram até a 49ª Delegacia de Pedro Afonso, o referido parlamentar por descumprimento das cautelares impostas pelo Poder Judiciário, em razão de delitos como direção perigosa, embriaguez ao volante e disparo de arma de fogo em local público.
Conforme relato dos policiais, o parlamentar estava em um bar da cidade, em flagrante descumprimento das medidas, momento em que foi levado para a delegacia. Diante dos fatos, a autoridade policial de plantão representou pela prisão preventiva do parlamentar que vinha descumprindo essas cautelares reiteradamente.
O pedido foi deferido pelo Poder Judiciário e o parlamentar foi encaminhado para uma unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.
? Participe da comunidade do g1 TO no WhatsApp e receba as notícias no celular.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins