Variante ômicron provocará mais da metade dos casos de Covid-19 na Europa nos próximos meses

0
10

O Centro Europeu para a Prevenção e o Controle das Doenças avisou que estima que mais de metade das novas infecções serão pela nova variante. Variante Ômicron estava na Europa antes do alerta da África do Sul
A variante ômicron do coronavírus é, aparentemente, mais contagiosa que as anteriores e pode provocar a maioria dos casos de contágio de Covid-19 na Europa nos próximos meses, de acordo com o Centro Europeu para a Prevenção e o Controle das Doenças (ECDC).
Até o momento nenhuma morte foi atribuída à variante ômicron.
Leia também
Ômicron: veja como fabricantes de vacina avaliam impacto ou se preparam para agir contra variante
SP confirma terceiro caso da variante ômicron no Brasil
Infectado com ômicron na Dinamarca foi a show com 1,6 mil espectadores no fim de semana
Primeira imagem da variante ômicron revela mais que o dobro de mutações que a delta
Cortesia Hospital Bambino Gesù de Roma
De acordo com cálculos matemáticos, a “ômicron pode provocar mais da metade das infecções provocadas pelo vírus SARS-CoV-2 na União Europeia nos próximos meses”, afirmou a agência em um comunicado.
Há muitas perguntas sem resposta sobre as características da ômicron e sua velocidade de transmissão, afirmou, no entanto, o ECDC.
O surgimento da variante provocou pânico em todo o mundo, mas os especialistas afirmam que não é possível saber o impacto que terá sobre a pandemia. A variante foi detectada no sul da África, primeiro em Botsuana e depois na África do Sul.
O que se sabe sobre a variante?
A variante ômicron – também chamada B.1.1529 – foi reportada à Organização Mundial da Saúde (OMS) em 24 de novembro de 2021 pela África do Sul.
De acordo com OMS, a variante apresenta um “grande número de mutações”, algumas preocupantes. O primeiro caso confirmado da ômicron foi de uma amostra coletada em 9 de novembro de 2021, na África do Sul.
Veja os vídeos mais assistidos do g1

Fonte: G1 Mundo